22 agosto 2017

Dubi Store: Recebido e Lookbook

"Alternative clothing for weird people."

Oi gente! É com muito prazer que venho falar sobre mais uma loja alternativa que recentemente fechamos parceria: a Dubi Store, que tem como inspiração nada mais, nada menos que o universo do horror. E..bem, uma breve observação aqui no blog já revela meu amor por tudo que tange o gênero, então eu não poderia ter me identificado mais com a lojinha.

Praticamente 90% das minhas compras são feitas online, justamente pela variedade disponibilizada pelas mais diversas marcas, portanto eu adoro trazer esse tipo de postagem para que vocês as conheçam e babem junto comigo (além de achar importante o reconhecimento e colaboração para com os pequenos empreendedores).

Sem delongas, a peça que recebi deles foi um vestido longo confeccionado em tecido viscose leve e repleto de morceguinhos bordados. Eu fico perplexa pela qualidade da peça e delicadeza dos bordados. E só tenho uma coisa a dizer: Só a Dubi para me fazer cair de amores por uma peça de roupa na cor branca. Primeira aquisição na cor em anos e pasmem, minha vontade é de não tirar nunca mais. hahahah Continue a leitura para conferir a peça.

12 agosto 2017

4 bandas de Rockabilly que você precisa conhecer

Carpe Noctem
Ei, gente! Primeiro eu gostaria de falar brevemente sobre o nosso banner novo, para quem tiver interesse em dar uma olhada no trabalho do artista e seguir mais alguns dos seus trabalhos basta acompanhar no: instagram.com/EdArt86
Vamos apoiar os artistas alternativos brasileiros!

Bom, hoje separei algumas bandas de Rockabilly para trazer para vocês. Quem curte o estilo ou alguma das tantas variações do mesmo certamente vai saber do estou falando, mas quem não conhece não pode sair daqui sem antes conhecê-las. Vamos lá?
1. The Cramps

E é impossível começar essa postagem sem o clássico. Sim, falo de The Cramps, os primeiros a popularizarem o termo Gothabilly para descrever a mistura de elementos do gótico com influências do rockabilly.

Resultado de imagem para the cramps

Embora o termo seja frequentemente atribuído aos mesmos, o estilo musical de The Cramps está mais próximo em fórmula ao som do Surf Rock ou Surf Music da década de 1960 combinado com o tradicional formato do "12 bar blues", de 1950.
* 12 Bar Blues é uma sequência de acordes que se repetem a cada 12 compassos (exemplo).


A associação da banda ao Gothabilly se da (em minha visão) justamente pelo uso constante de referencias fetichistas e maquiagem extravagante. Sua importância para cena é inegável portanto não poderia ficar fora desse top 3.



2. HillBilly Mon Explosion

A banda suiça HillBilly Mon Explosion é conhecida por misturar elementos do country, Jump Blues, Surf Music dentre outros. No álbum "Buy, Beg or Steal", na música My Love for Evermore, a Hutter (vocalista) cantou um dueto com Mark "Sparky" Phillips da banda Demented Are Go. Que é simplesmente uma de minhas músicas preferidas da banda e também das mais ouvidas no momento.


03 agosto 2017

Lilith Ateliê: for all the horror ladys

Essa postagem vai em especial para todos os morcegos que nos acompanham. Como alguém que possui uma pequena quedinha pelo universo retrô e pelo horror, eu sou suspeita para falar sobre assuntos que tangem o tema. Portanto, vou deixar que tirem as vossas próprias conclusões sobre o que lhes trarei a seguir.

Pois bem, desde que me deparei com o trabalho de uma moça talentosíssima chamada Carolina nos arredores do instagram, não consigo mais pensar no gênero retrô e não me lembrar do Lilith Ateliê, que faz nada mais, nada menos, que unir o útil ao agradável. E eu, como a louca das lingeries, não poderia não ter ficado apaixonada a primeira vista pelas suas peças.

Além de detalhados e delicados os modelos são cuidadosamente confeccionados a mão, pensados e inspirados nos nossos maiores ícones do horror, trazendo peças de apaixonar qualquer um. É bem aqui que entra a novidade que eu mal via a hora de trazer para vocês.. 

31 julho 2017

Resenha: Creme Nutritivo Lola Cosmetics


Oi. Hoje é dia de resenha do "Poderoso Cremão" da Lola Cosmetics. Evito sempre que posso produtos de beleza que empregam animais em seus testes, então acho sempre legal conhecer e compartilhar marcas alternativas que proporcionem bons resultados e claro, sejam acessíveis. A Lola é uma delas, possuindo certificado Cruelty Free concedido pelo PETA - People of Ethical Treatment of Animals. E também o Certified Vegan, que assegura que a marca além de não fazer os testes de seus produtos em animais, também não traz ingredientes de origem animal. Pois bem, vamos lá?

obs: essa postagem não é patrocinada, mas bem que poderia. hahah

24 julho 2017

Photoshot: Rubber love

Para entrar no clima:
 
"Let my bull whip bite you hard / Don't you feel ecstatic
Latex, latex, latex love
It's the only way for me / Give me all your rubber love
I'll never let you free" (Vice Squad)

Oi! Primeiramente peço desculpas se de algum modo tenho passado alguma imagem de desleixo para com o blog. Mas ultimamente tenho ficado doente com certa frequência, isto unido a minha falta de ânimo para fotografar eventualmente termina no meu próprio sumiço. Mas cá estou eu, e trazendo o prometido photoshot com a peça recebida da Zp LátexTenho finalmente tentado parar de procrastinar e iniciar com disciplina a prática do Tigh Lacing. Sempre visei por roupas que marcam bem a silhueta, o corset apesar de um amigo de longa data, nunca foi usado para além de mera estética. O motivo é simples e contem 5 sílabas. Sedentarismo. Mas em breve quem sabe eu não traga alguma postagem sobre minha evolução? Bom, basta continuar a leitura para seguir com o lookbook do dia.

20 julho 2017

Desmitificando: Betty Boop negra?



Muitos escândalos cercam a história por trás da icônica personagem criada em 1930 por Max Fleischer, mas o que mais se questiona é, quem foi a real inspiração de Max na criação do cartoon? Seria Helen Kane, que "boop-a-doop'ed" feito betty? Clara Bow? Ou então quem sabe a cantora negra de jaz Baby Esther, cujo nome foi apagado pela história?

A resposta para essa pergunta nos leva a uma questão não tão simples. Então por que não começar do início?

Pois bem, tudo começou por "Pratos tortos" ou Dizzy Dishes, um desenho animado onde Betty teve sua primeira aparição, em uma mistura de mulher com pug francês.





Sua aparição ainda que rápida, acabou por roubar toda a cena, e a conduzi-la a seu próprio desenho animado. Mas para isso, a mesma foi radicalmente transformada em humana. E é bem aqui que entra Helen Kane, cantora muito popular nos anos 1920, em seus shows denominados Vaudeville. Motivo? Uma grande discórdia na justiça acabaria de ocorrer, quando em 1934, Helen inconformada entra com uma ação judicial contra Max Fleischer e Paramount pelo uso indevido de sua imagem. E é aqui que começa toda história.

14 julho 2017

ZP Latex e cuidados com roupas de Látex



É com maior orgulho que venho anunciar nossa mais nova parceria, a já há muito admirada por mim, ZP Latex. Uma das poucas marcas brasileiras que trabalha com peças em látex, tanto por encomendas, quanto pela pronta entrega. Ou seja, estamos livres das taxas de importação, do contato lento e do terrível risco de extravio. 

Todas as peças são confeccionadas sob medida e com opção de parcelamento em até 10x. O látex disponibilizado por eles são de qualidade Supatex e Radical Rubber, e possui basicamente as espessuras de 0,4mm, 0,45mm e 0,8mm, porém estão sempre disponíveis a atender pedidos especiais mediante a encomendas. O prazo para confecção dependendo da peça/cor espessura, costuma ser de até 5 dias úteis. 


A marca criou vida nas mãos de seu criador Evandro Zp, que se viu em sua adolescência totalmente inclinado a moda fetichista e a tudo que o universo engloba. Começando seu trabalho na confecção de Corsets em meio a muito empenho e dedicação. Quando suas vendas começaram a cair por conta de produtos de resistência precária e preços atrativos (vide os corseletes) disponíveis no mercado, ele se viu disposto a se reinventar juntando seus dotes de confecção e começando seu trabalho na confecção de peças em latéx. E foi aqui que tudo começou.

Acho justo trazer juntamente com essa novidade de parceria, alguns esclarecimentos e dicas quanto aos cuidados com as peças aos que quiserem se aventurar na compra. Afinal, por conta do látex ser feito justamente para se amoldar perfeitamente ao corpo, criando um efeito semelhante ao de "segunda pele", as peças podem estragar caso não sejam cuidadas da forma correta. Basta continuar lendo para o guia de informações, mas antes disso..

Sigam as redes sociais da marca:

21 junho 2017

Origens do Gothabilly

    Imagem relacionada

Hoje vim falar sobre nada mais nada menos que a junção do útil ao agradável, diria. Ou seja, sobre o Gothabilly, claro. O termo foi usado pela primeira vez por uma banda chamada The Cramps e a partir disto, o termo se popularizou fortemente por uma série de álbuns da Skully Records. Sou meio suspeita para falar sobre qualquer coisa que envolva gótico e fetichismo, portando mal via a hora de escrever sobre esse respectivo assunto. Que juntamente ao rockabilly, trás uma junção perfeita de todos esses gêneros. Confira em detalhes continuando a leitura.